<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=33098&amp;fmt=gif">

Como Criar Valor para o Negócio Investindo na Gestão e Proteção de Dados: o Caso da Altitude

186579_470x313-1.jpgA Altitude está apostada em criar valor para os seus clientes com o seu programa de cumprimento do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD). Este foi entendido, não só como uma oportunidade para transformar toda a forma como são geridos os dados pessoais na Altitude, mas como uma forma de reforçar a oferta de soluções e criar valor para o negócio dos clientes.

Num projeto desenvolvido com o apoio da Unipartner, a Altitude está a transformar a forma como obtém, gere, protege e utiliza dados pessoais, no contexto do cumprimento do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD). Neste contexto, está igualmente a desenvolver capacidades internas e a integrar novas funcionalidades nas suas soluções e serviços para ajudar os seus clientes a cumprir as exigências das novas regras.

Um programa de cumprimento do RGPD bem executado cria confiança nos clientes, e permite um melhor controlo, disponibilização e gestão dos dados pessoais confiados à empresa. Neste contexto, a Altitude implementou já um conjunto de ações essenciais para um programa bem-sucedido de cumprimento do RGPD:

- Assegurar a responsabilização – A liderança da empresa assumiu o cumprimento do RGPD como uma oportunidade integrada na estratégia de transformação digital da empresa e na sua estratégia de negócio. O seu empenho foi crucial na mobilização de recursos e no envolvimento das funções relevantes.

- Desenvolver uma interpretação dos requisitos do RGPD – Foi necessária uma avaliação prévia, a vários níveis, do “estado da arte”, da preparação da empresa e do esforço necessário para o cumprimento do RGPD

- Construir um inventário de todas as atividades de processamento de dados pessoais – O que implicou a definição clara da arquitetura empresarial e o inventário da forma como são obtidos todos os dados pessoais, do que é feito com eles, quais as bases legais para os ter, como são processados e com quem são partilhados. 

- Identificar mudanças necessárias e riscos inaceitáveis – O programa desenvolvido em conjunto com um parceiro como a Unipartner permitiu identificar eficazmente as ações necessárias em termos de cumprimento da legislação, da segurança contratual, da segurança de dados, desenvolvimento de processos e aplicações, gestão de operações etc. 

- Determinar o que tem de estar feito em Maio de 2018 – A avaliação efetuada com assessoria externa permitiu construir um “roadmap” que identificou os aspetos da regulamentação mais importantes e determinou quais os processos e ativos de dados que são cruciais. 

- Definir um formato organizacional para garantir a proteção de dados. Foi criada uma equipa com representantes de várias áreas para definir os processos e procedimentos exigidos para função do DPO. 

- Neste contexto estão a ser criados mecanismos para assegurar que parceiros e fornecedores cumprem o RGPD na relação com a Altitude, e para garantir aos clientes a conformidade da Altitude com o RGPD.

Por fim, e não menos importante, o impacto do RGPD exigiu o desenvolvimento, nas soluções e serviços da Altitude, de funcionalidades e competências que garantam aos seus clientes a implementação de soluções Altitude “Privacy by Design”. Isto de forma a assegurar aos clientes que o cumprimento das novas regras contribuirá para a melhoria continuada da sua experiência do cliente e será um factor que irá potenciar a confiança dos seus clientes e o crescimento do seu negócio.

New call-to-action

Compartilhar:
   



Mais lidos

Subscribe to Email Updates